Monday, May 20, 2013

Em poucas palavras: O que é o AT EASE™ Parenting and Learning Model

 Quando brincamos com algumas idéias, em nossa cabeça, elas parecem estar sempre em movimento, nunca permanecem as mesmas.


Assim é a vida. Quando estamos prestes a assumir o comando de alguma coisa, outra idéia, ou um outro desafio, aparece e novamente estamos em busca de caminhos novos. Dependendo de nosso ponto de vista e de nosso estado de espírito, isso pode ser estimulante ou muito cansativo.

AT EASE™ Parenting and Learning Model deve ser visto como uma ferramenta para ajudar os pais e os profissionais a determinar onde eles se situam no mapa da relação com o seu filho/cliente, independente da atividade ou estrada que escolheram trilhar. As lentes do AT EASE™, quando utilizadas de forma eficaz, ajudarão a pôr em evidência as nossas dinâmicas sociais atuais de uma maneira que nos permita:
* iniciar e orientar a criança a iniciar o Acesso às suas relações, de uma forma diferente e com intenção,
* Tolerar a jornada em que estamos e as emoções que todos os participantes desta aventura, que é aprender e se desenvolver, irão experimentar (incluindo tolerar as nossas emoções),
* Explorar sabiamente, de modo a ganharmos experiências positivas, ao invés de sentir como se afundássemos em um pântano a cada passo dado.

Não queremos que o AT EASE™ seja mais um modelo de "How to". Queremos que o AT EASE™ seja um modelo que nos faça pensar sobre as nossas relações , um modelo que orienta essa relações. Queremos que as famílias se sintam compelidas a tentar e, em seguida, pensar sobre o que eles experimentaram, avaliar o que funcionou e, em seguida, tentar novamente. Queremos que o AT EASE™ seja um divisor de águas, uma mudança do pensamento convencional sobre objetivos, domínio, disciplina, respeito, sucesso, fracasso, notas, certo/errado, para uma perspectiva mais orgânica de conceitos como, união, segurança, experiências positivas saudáveis, limites, aventura, tentativas, crescimento, regulação, etc A fim de efetivamente orientar os pais a usar o AT
EASE™ desta maneira temos que enfatizar que o mapa relacional está sempre evoluindo.

Isso torna as coisas difíceis ao olharmos para o mapa relacional de uma forma tradicional. Os conceitos tradicionais vêem o ponto de interesse a ser alcançado como um fim em si mesmo. Podemos até marcar quando chegamos ao destino como "completa".

No entanto, os conceitos do AT EASE™ reconhecem que cada destino no mapa relacional está em constante mudança e evolução. Assim, não existe a necessidade de um novo mapa. Nós só precisamos de um mapa do desenvolvimento natural, só precisamos aprender a navegar nesse mapa. Cada pessoa tem um mapa em mudança, dinâmico. Como o nosso mapa relacional está sempre mudando, a fim de saber onde nos situamos, todos nós precisamos aprender a preencher rotineiramente nosso próprio mapa. AT EASE™ é projetado para auxiliar os pais a preencher seu mapa relacional com os seus filhos, ajudando-os a usar os seis componentes do AT EASE™ como pontos de coordenação.

Os componentes do AT EASE™ Parenting and Learning Model são:

Acessar realcionamentos e recursos para aprender a partir de experiências;

Tolerar experiências emocionalmente difíceis, aprendendo a expandir a capacidade de co-regulação e auto-regulação ;

Explorar oportunidades de aprendizado em conjunto;

Aplicar o que foi aprendido até o seu completo domínio;


Seguir novas oportunidades para usar este aprendizado, independente de quem seja o guia;

Evoluir, isso é, as experiências bem sucedidas devem levar a um sentimento de competência


Eric Hamblen 
Program Director 
PACE Place and Connector Rx
2360 SW 170th Ave.
Beaverton, OR 97006
Direct: 503-888-3939
Office: 503-356-8334
Fax: 503-365-8726
www.PACEplace.org
www.ConnectorRx.com



1 comment:

  1. Achei muito interessante seu blog, possui muita informação importante. Adotamos um menino, o Luiz, com nove meses e desde a primeira vez que o vi percebi que era diferente; ele sorriu para mim e mas seu olhar estava distante. Comentei com meu esposo, disse que se ele quisesse desistir não iria ficar chateada com ele mas ele me respondeu que o queria de qualquer jeito. E assim começamos a nossa jornada. Mesmo sem saber o que de fato ele tinha, fui pesquisando mas sempre sem sucesso. Eu trabalhava o dia todo e quando chegava em casa, mal tinha tempo de observá-lo porque logo ele dormia e no dia seguinte acordava e ia para a creche. Em maio de 2011, quando já estava com mais de dois anos, ele fez uma cirurgia para a retirada de um rim malformado e, com isso eu tive que entrar de licença para poder cuidar dele e foi aí que eu pude encontrar tempo para pesquisar melhor sobre ele. Encontrei na Internet numa página, que eu nem me lembro qual,as características da pessoa com autismo e vi meu filho descrito naquelas palavras. Foi como um chute no estômago. Olhei para ele e chorei muito. Meu esposo na época estava viajando e quando ele retornou mostrei o que encontrei e ele foi bem mais forte que eu e disse: seja lá como for nós vamos cuidar bem dele. Começou a peregrinação, as dúvidas, as angustias, a ansiedade... Hoje ele está diagnosticado com Síndrome de Asperger e estamos aguardando vaga numa escola especial, que é publica e única na nossa cidade. Ele frequenta o ensino regular mas, pela dificuldade de relacionamento e constante agressividade com os colegas, foi receitado a Risperidona mas ele desenvolveu alergia e tivemos que suspender onze dias depois. Estamos aguardando a melhora dele para poder entrar com outra medicação. Às vezes sinto uma tristeza imensa por pensar que não é justo que uma pessoa possa nascer com qualquer tipo de deficiência porque viver, sendo "normal" já não é fácil. Estou trabalhando só meio período para poder cuidar dele e vamos avançando dia a dia nos erros e acertos. Fiquei interessada connectrx e gostaria de saber se esse produto é comercializado aqui no Brasil, onde e quanto custa. Se puder me informar através de lorenpg@ig.com.br, fico grata. Abraço à todos.

    ReplyDelete